15.4.15

uma espécie de pão

um dos petiscos que estava na mesa da páscoa era um pão que parecia pão mas que não era pão (repetição propositada). foi a primeira vez que o fiz e só soube como tinha ficado por dentro quando as pessoas começaram a cortar fatias. ah o suspense!

acho que foi a primeira receita da rita que descobri, através da marmita (mas já se viu que não parei aí). primeiro foi a minha mãe que fez (e aprovou) e na páscoa foi a minha vez. depois disso já voltei a fazer e não desiludiu.

ficou fofo, leve e apetitoso. parece mais scone que pão e fica bem com tudo o que quisermos usar. queijo, doces, chocolate... por outro lado, com esta receita base também se podem adicionar ingredientes à massa, como nozes, azeitonas, pepitas de chocolate, mirtilos, chouriço... um sem fim de opções. além de tudo isto, é rápido. muito rápido, e fácil.

talvez para na próxima vez experimente algo diferente. depois partilho :)





14.4.15

um pequeno almoço diferente (ii)

esta receita já estava em lista de espera há uns tempos. depois das papas de aveia no forno não voltei a fazer nada relacionado com a primeira refeição do dia (entre preguiça e páscoa com restos). agora que voltou tudo ao normal, arranjei os ingredientes necessários e pus as mãos na massa.

depois do pão rápido que fez sucesso por cá, as receitas da rita passaram para a lista dos favoritos e estes muffins foram a desculpa ideal para experimentar algo novo.

é fácil, simples e saboroso. não usei amêndoas e só tinha em casa maçã reineta (que sobrou do roulade de frango). faz lembrar as papas de aveia no forno, mas com mais sabor (da banana e da maçã em comparação com a pêra). são densos e ficaram húmidos por dentro. esta manhã acompanhei com um galão mas com iogurte também deve ficar muito bem.

a repetir, talvez com outros ingredientes extra, para experimentar sabores - podem tirar a miúda do laboratório, mas não podem tirar o laboratório da miúda ;)







10.4.15

crumble de morango

na páscoa das mil sobremesas, vieram parar cá a casa 2 quilos de morangos. é verdade que é uma das minhas frutas preferidas mas quando se tem que acabar com os restos para nada de estragar, torna-se complicado consumir toda a caixa da fruta. tenho feito sumos naturais para o almoço, misturei no iogurte matinal mas quando abri o frigorífico e vi que alguns já tinham 'cabelos' achei que estava na altura de um ataque mais feroz. o resultado? crumble de morango.

fiz exactamente da mesma forma que o de maçã, mas juntei uma colher de açúcar aos morangos enquanto amoleciam na frigideira. se o aspecto é bom, o sabor é melhor. aprovadíssimo, seja simples como sobremesa ou com iogurte natural ao pequeno almoço.

bom fim de semana :)





9.4.15

a páscoa por cá

em ocasiões especiais, ele procura receitas novas para fazermos. juntamos as famílias e temos um grupo de cobaias - simples e eficaz.
este ano, porque a vida se vai metendo no caminho, escolhemos a ementa no sábado à noite, enquanto percorríamos os corredores do continente. já tínhamos uma ideia, mas só foi consolidada nessa altura.

apesar de eu ser a moça dos bolos, nesta altura nunca me meto em sobremesas, pelo simples facto de que os restantes convivas raramente seguem as regras e vêm carregados de doces. este ano não foi excepção e houve 9 (sim NOVE!) sobremesas, algumas das quais não foram sequer para a mesa. enfim, é respirar fundo e dividir o mal pelas aldeias no fim do dia.

para entrada tínhamos o pão rápido da rita, queijo brie e croquetes/pasteis de bacalhau feitos no forno (como a minha avó gosta). para prato principal escolhemos roulade de frango com dois recheios diferentes: presunto, maçã reineta e brie; bacon, azeitonas e cogumelos. batatas doces assadas e salada com maçã.

as nove sobremesas? gelatina de morango simples, gelatina de morango com frutos secos, pão de ló, molotov, tigelada, pudim de ovos, farófias, arroz doce, aletria. uff

ficam as imagens, para mais tarde recordar :)










27.3.15

um pequeno almoço diferente (i)

nunca liguei muito ao pequeno almoço. não posso passar sem ele mas o que o compõe nunca me preocupou. uma torrada e um leite com chocolate, uma sandes e um iogurte líquido, um iogurte com cereais... depende sempre do tempo e do que há na despensa. no entanto, agora que tenho mais tempo (e mais quilos, verdade seja dita), deu-me para encontrar alternativas e este é um bom exemplo.

encontrei esta receita e, como tinha todos os ingredientes em casa (ou alguns substitutos), resolvi avançar. preparei na noite anterior (para ir ao forno depois das 22h e ainda aproveitar o regime bi-horário da edp) e ficou a arrefecer em cima da bancada. de manhã cortava-se com faca e garfo (fazia lembrar uma queijada / tigelada), tal como era suposto. não provei acabado de sair do forno, como aconselham no site original, portanto não sei a diferença da consistência.

em termos de sabor... não tem muito. não usei passas e as amêndoas estavam moídas e não lascadas, o que pode influenciar a experiência. usei dois iogurtes magros naturais em vez de iogurte grego. por outro lado, como queria perceber realmente o sabor, não acompanhei com iogurte nem mel nem frutas nem mel. nada. só uma fatia de papas de aveia no forno e um iogurte líquido.






no entanto, nos dias seguintes fui experimentando acompanhamentos diferentes. num dia iogurte natural e compota de figo com noz (que já estava aberta no frigorífico há umas semanas). noutro dia iogurte natural e uma banana. enquanto a primeira opção ficou demasiado doce para de manhã (apesar de ter sido só uma colher de doce), a segunda parece-me vencedora, principalmente se se usar uma fruta com mais sabor. também deve ficar bem com maçã cozida/assada ou pêssegos grelhados, por exemplo. diferentes texturas, diferentes sabores, tudo saudável.




para a próxima semana já tenho receita para um pequeno-almoço diferente. tenho que aproveitar o tempo para qualquer coisa útil já que não me querem empregrar, certo?

bom fim de semana :)